O poder da Culinaria Viva – The power of Raw Food

Power of Raw Food

O poder da Culinaria Viva “Raw Food”.

A culinária viva ainda é um mito para muitas pessoas. Já ouvi de tudo, até se são bichos vivos! Na culinária Viva os alimentos são usados em sua forma mais natural, crus, germinados, fermentados, sempre evitando o aquecimento e preservando as enzimas.

Os sucos de frutas, smoothies, saladas, frutas, oleaginosas, sementes, azeites e gorduras prensadas a frio, melado, são alimentos usados na culinária Viva. Quero levar vocês um passo adiante – usar super foods – alimentos que melhoram a saúde e a disposição, usar brotos e germinados. Aprender a usar leites de oleaginosas e queijos vegetais. Garanto que você conseguirá inserir muitas novidades no seu dia a dia sem abandonar completamente seus hábitos e prazeres. Com a culinária Viva perdemos o peso desnecessário e melhoramos a imunidade e estado geral de saúde. A chave do bem estar está no equilíbrio!

Este é um Super Food Smoothie que substitui uma refeição ou pode ser usado no lanche

Bata no liquidificador:

– 1/3 avocado

– 1 punhado de coentro orgânic

– 1 pedaço de gengibre

– 1 colher de chá de curcuma

– 1 xícara de couve sem o talo orgânica picada

– 1 colher de chá de maca em pó

– 1 colher de chá de camu camu

– 2 tabletes de spirulina @puravida.com.br

– 2 tabletes de clorella @puravida.com.br

– 1 scoop de proteína de arroz @sunwarriorbrasil ou @puravida.com.br (opcional)

– stevia a gosto

——————————————————————————————————-

The power of Raw Food

Raw Food is still a myth to most people. I heard a lot of funny questions about it all the time – “Do you eat live animals?”. In Raw Food we use the ingredients in its purest form – natural, raw, sprouted, fermented, always avoiding heating to preserve the natural enzymes present in raw foods.

Fruit juices, smoothies, salads, fruits , seeds, nuts, pressed oils, molasses are some of the foods used in Raw Food. I want to take you a step further, using super foods – special ingredients that concentrate a lot of power in small quantities, teach you about using vegetable milks, cheeses, sprouts, fermented foods. I guarantee you that you will be able to add a lot of new foods in your daily routine without leaving most of your habits and pleasure. Using Raw Food principles we loose unecessary weight and improve immunity and our health. The key to well being is balance!

This is a Super Foods Smoothie excellent to replace a meal or as a snack

Blend

– 1/3 avocado

– a bunch of organic cilantro

– 1 cup kale or collard leaves

– 1 tsp maca

– 1 tsp camu camu

– 1 tsp siprulina

– 1 tsp clorella

– 1 tsp turmeric

– 1 piece ginger

– 1 scoop @sunwarrior (optional)

– stevia to taste

Chutney de tomates- Português e ENGLISH!

Toda vez que faço este chutney me lembro de um casal muito especial – @devabandhu e @nanda_pryia do My Yoga, um centro muito lindo para prática de yoga.

Ele faz jantares uma vez por mês. Uma refeição indiana vegetariana que aguça todos os sentidos.

Adoro estar lá… e estou morrendo de saudades. Uma vez ele fez um chutney de tomates. Me recomendou um livro The Art of Indian Vegetarian Food e nele encontrei uma receita. Desde então não falta mais este chutney na minha geladeira!

Chutney de tomates

Ingredientes

2 colheres de sopa de manteiga (se possível clarificada) ou óleo de coco

1/2 colher de chá de pimenta calabresa

1 colher de chá de cominho triturado (o mais fresco possível)

3 paus de canela

600 g de tomate

1 colher de sopa açucar de coco ou de mel ou melaço (opcional)

1 colher de chá de sal marinho

Preparo

1) Aquecer a manteiga em fogo médio.

2) Quando estiver derretida colocar a pimenta, canela, cominho e canela e deixar dourar.

3) Reduzir o fogo e adicionar os outros ingredientes e cozinhar por 30 minutos.

4) Ajuste os temperos

Screenshot 2015-03-11 18.52.04

In SP there is a little heaven called @myyoga. The owners are a sweet couple @devabandhu e @nanda_pryia. He cooks divine Indian food. Once in a dinner he cooks every month I tried a delicious Tomato Chutney. He gave me the name of a book where I could find a lot of delicious recipes . It is calle The Art of Indian Vegetarian Cooking. Since then, I always have my chutney on my fridge. Enjoy!

Tomato Chutney

Ingredients

600 gr fresh ripe tomatos

2 Tsp clarified butter or ghee

1/2 tsp chilli pepper flakes

1 tsp cumin seeds

3 cinnamon sticks

1 Tsp coconut sugar or honey or molasses

1 tsp pink or sea salt

Instructions

1) Heat the butter in a saucepan

2) Add the pepper, cumim, cinnamon and let them cook a little

3) Reduce the heat and add the other ingredients and let it cook for 30 minutes

4) Adjust the salt and seasonings if needed

Programa Voce Bonita Massa de Arroz com molho Thai

Comida thai é uma das minhas favoritas. Perfumada e aromática, com os cinco sabores bem distintos – picante, amargo, azedo, doce e salgado. A harmonia entre estes cinco sabores dá a característica única que os pratos do oriente tem.

Em agosto levei uma massa de arroz com o molho thai para a Carol Minhoto no Voce Bonita. Dá para agregar camarões, frango ou carne. Mas vale tentar a versão vegana que é tudo de bom e mais leve.

Massa de Arroz com molho Thai

500 ml de leite de coco

1 xícara de cogumelo paris

1/2 xícara de shitake picado

1 xícara de abacaxi picado

3 colheres de sopa de molho de soja

2 colheres de sopa de biomassa de banana verde

2 colheres de sopa de pasta de amendoim sem açúcar

1 colher de sopa de agave ou açúcar de coco

1 colher de sopa de óleo de coco

1 colher de sopa de gengibre picado miúdo

1 dente de alho espremido

1 pimenta dedo de moça sem sementes picada miúda

1 colher de sopa de curry amarelo

1 colher de chá de óleo de gergelim torrado

suco de 2 limões

raspas de 1 limão

pimenta caiena a gosto

sal marinho a gosto

coentro e manjericão a gosto

200 gramas de massa de arroz tailandesa larga

Preparo

  1. Deixar a massa de molho em água gelada por 10 a 20 minutos (ou conforme instruções da embalagem)
  2. Ferver 1 litro de água em uma panela grande
  3. Bater a biomassa de banana verde, o leite de coco, a pasta de amendoim, suco de limão, o molho de soja e o agave
  4. Refogar o gengibre, pimenta e o alho no óleo de coco
  5. Adicionar o curry em pó
  6. Acrescentar a mistura de leite de coco
  7. Adicionar o óleo de gergelim torrado, as raspas de limão e uma pitada de pimenta caiena
  8. Deixar o molho apurar
  9. Adicionar os cogumelos e o shitake
  10. Acertar o sal
  11. Cozinhar o macarrão na água fervente por 2 a 5 minutos (ou conforme instruções da embalagem) e quando pronto reservar
  12. Adicionar o abacaxi ao molho
  13. Experimentar a última vez para ajustar os temperos
  14. Desligar o molho
  15. Colocar o molho sobre a massa e servir com coentro e manjericão picados

Barrinha de Cereais ao Perfume de Laranja

Eu tenho um sonho… sim um sonho muito lindo. Um sonho onde o mundo se alimenta com calma e com serenidade. Um sonho onde é maravilhoso entrar em um restaurante e encontrar uma comida linda e saudável. Um sonho onde entro nas escolas e as cantinas só vendem alimentos naturais, smoothies ao invés de milk shakes, bolinhos saudáveis no lugar de bolos cheios de porcarias, picolés de fruta caseiros, sanduíches com pães de grãos germinados ou feitos com farinhas sem glúten saudáveis e queijos de oleaginosas ou cabra. Ok. Sonhei alto, mas vamos ver se as coisas melhoram. E para começar na nossa própria casa. Ainda tenho muito a conscientizar meus filhos. Tentei não ser radical quando eram pequenos, mas confesso que queria ter sido mais rígida em alguns aspectos. O leite. Nunca acreditei que ele fosse fundamental após o período de amamentação. Mas por falta de conhecimento ou por insegurança continuei dando ao meu filho por algum tempo. Mesmo o leite sem lactose agravava a bronquite dele. Um dia cortei. Passei a comprar somente alguns queijos de cabra, bufala e ovelha e ele mesmo nunca foi muito fã e come pouco. Nem preciso dizer que as crises de bronquite sumiram. Mas e o cálcio? Que falácia… há muitos alimentos com cálcio. Verdes escuros como brócolis, feijão, couve, algas. As crianças comem todos estes alimentos aqui em casa. Refrigerante, abomino, mas eles experimentaram um dia por outras mãos e acabaram gostando. Consomem muito pouco. Salsicha, queria nunca ter dado, mas eu mesma confesso que cachorro quente me lembra uma infância feliz. Comem em festa, vez ou outra. A regra é mais importante que a exceção. E aqui não somos mesmo radicais, o que vale é isto – ter um dia a dia saudável e não sentir culpa quando comer algo que não é exatamente saudável.

IMG_8219

E voltando ao sonho – Vicky quis cozinhar um dia na TV. Fomos lá. Sucesso absoluto. E voltou mais uma vez. Esta vez. E vai voltar muitas outras porque é talentosa e parte do meu sonho é mostrar ao mundo como uma criança normal pode sim se alimentar com prazer de comidas saudáveis. Sem stress, sem radicalismo. Há muitos caminhos a seguir e o nosso é muito feliz.

No programa da Carol Minhoto, o Você Bonita tenho um espaço precioso para passar a todos esta filosofia de bem viver que pratico, prego e me deixa feliz.

Vicky linda faz barrinhas de cereais para vocês. E eu muito orgulhosa digo – que prazer ver que minha palavras ecoam na vida dos meus filhos! Este legado é minha maior fortuna.

Tortinha de Manga no Voce Bonita

Queridos, finalmente estou conseguindo atualizar meu blog. Vários projetos simultâneos, as aulas que me tomam muito tempo para preparar. Mas vou me esforçar para manter tantas informações legais que tenho em dia para vocês.

Adoro frutas, acho uma benção da natureza e quer me deixar triste é fazer alguma dieta sem elas. Já fiz algumas, mas fruta para mim é como o sol, é vida.

Doces eu consigo ficar sem. Gosto mas não sofro quando tento evitar. Os meus fracos são – marrom glacê, macarrons, marzipan, um bom creme brulée e o meu mais tentador para mim – sorvetes. Depois de ter feito o curso de Raw Food comecei a olhá-las com outros olhos. São tão nutritivas que podem substituir uma refeição. E quando usam frutas ficam mais apetitosas.

Esta tortinha é rápida, prática e super funcional – saudável para o trato digestivo, usa psyllium uma fibra que ajuda na digestão (melhora o funcionamento do intestino) e ainda dá sensação de saciedade.

A receita é perfumada, aromática. Espero que gostem!

Tortinha Manga
Massa
2 ovos
3/4 xícara de farinha de coco
4 colheres de sopa de óleo de coco derretido
1 pitada de sal
1 colher de sopa açúcar mascavo ou stevia a gosto

Preparo da massa
1. Aqueça seu forno a 150º C
2. Pincele as formas (solta fundo) com óleo de coco
3. Em uma vasilha média peneire a farinha e o sal e o açúcar mascavo ou stevia
4. Em outra vasilha bata os ovos até espumarem. Adicionar a farinha de coco aos ovos e misturar bem até formar uma massa
5. Pressione a massa nas forminhas
6. Assar por 15 minutos em forno baixo. Deixar esfriar

Recheio de manga
Ingredientes
1 manga picada
1 colher de sopa de biomassa de banana verde
1 colher de sopa de psyllium
1/4 colher de chá de cardamomo
1 colher de chá de água de flor de laranjeira
açúcar mascavo ou stevia a gosto
1/2 xícara de água
mais água se necessário

Preparo
1. Colocar a água no liquidificador
2. Bater a manga, o psyllium, a biomassa, o cardamomo, a água de flor de laranjeira, o açúcar ou stevia

Victoria na TV no Você Bonita com um lanche especial para a volta às aulas

Tenho que contar uma história sobre a minha menina. Certa vez ganhei um cartão de Natal com uma foto de uma bebêzinha bem moreninha de franja. Parecia comigo quando pequena. Naquele momento eu sabia que teria uma menina com uma carinha bem parecida com aquela. Guardei o cartão por anos, e sempre soube que um dia teria a Victoria. Sim, já tinha escolhido até um nome para ela. Quando casei, decidimos esperar um tempinho, 1 ano, 1 ano e meio para ter filhos. E como o destino tem suas linhas muitas vezes bem definidas, a Victoria demorou 2 anos, 24 meses para decidir que queria vir. E veio a minha menina, linda, doce, de cabelos bem lisinhos, como eu pedi para Deus.

Ela diz que vai ser atriz, ou diretora de teatro, TV. Talvez cantora. Tem 9 anos. Uma vida linda pela frente. Adora cozinhar como eu. Quando foi em julho comigo no programa Você Bonita da Carol Minhoto, disse que queria voltar para fazer uma receita. E agora em janeiro, lá fomos nós. O tempo dela foi curtinho, ela esta ansiosa porque achou que não fosse conseguir terminar. Mas deu tempo sim, filha. E você tem todo o jeito do mundo para ser atriz, arrasou na receita e no vídeo.

Este muffin é excelente para a volta às aulas. Um lanche que dura horas na mala sem estragar. Quando estiver muito quente sugiro colocar bem pouco chocolate dentro. Para não derreter demais. E como ela disse no vídeo, tem proteínas, farinhas do bem, gordura saudável de coco, o cálcio e ferro do melaço. Um verdadeiro POWER MUFFIN. E a ganache, hum… de cacau com leite de côco e biomassa de banana verde. Aliás em breve um post todinho sobre ela! Fiquem de olho!

O video e a receita abaixo. Façam com seus filhos e tenham um momento delicioso na cozinha!

Muffins de banana e chocolate amargo

Ingredientes

1 xícara de farinha de aveia ou amaranto ou quinoa ou arroz integral ou um mix de farinhas

1 xícara de farinha de coco

1/2 xícara de amêndoas ou nozes ou macâdamias ou castanha do pará moídas

4 colheres de sopa de oleo de coco ou ghee (manteiga clarificada)

2 bananas grandes amassadas

6 tâmaras hidratadas (deixar de molho por uma hora)

1/2 xícara de melaço

2 ovos

1 xícara leite de aveia ou arroz ou amêndoas

1/2 xicara de água

1 colher de chá de extrato de ou 1/2 fava de baunilha

1 colher de chá de fermento

1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio

40 g de chocolate amargo picadinho ou gotas de cacau

Preparo

1) Bater bem os ovos com um fouet ou na batedeira e ligar o forno em 180° C

2) Adicionar o óleo ou ghee e continuar batendo

3) Adicionar o leite, a agua, o melaço e a baunilha

4) Misturar em uma vasilha as farinhas, nozes ou amêndoas, bicarbonato e fermento e adicionar a mistura líquida

5) Colocar as bananas amassadas, as tâmaras picadinhas, o chocolate e misturar até a mistura ficar homogênea

6) Untar uma forma de muffins ou bolo inglês com o óleo de coco ou ghee

7) Colocar na forma e assar por aproximadamente 20 minutos (quando começar a ficar firme em cima, testar com um palito para ver se está assado)

8) Retirar do forno e deixar amornar

9) Desenformar e deixar esfriar

Ganache de cacau

1/2 xícara de biomassa de banana verde

1/2 xícara de cacau em pó

1 xícara de leite de coco

1/2 xícara de mel

água se precisar para bater

Preparo

1) Bater no liquidicador

2) Cozinhar mexendo sem parar até engrossar

3) Cobrir o muffin ou recheá-lo

Alimentando o corpo e o coração – Brigadeiro ou Trufa de Biomassa de Banana Verde

Vivemos num mundo rapido, instantâneo onde um dos maiores prazeres se tornou “comer fora”. Nos encontramos em restaurantes para rever amigos, falar de negócios, discutir relações. Adoro um bom restaurante, passear, me arrumar, sair de casa. Mas a cada dia saio menos. São os filhos pequenos, as contas que superam a de compras de produtos frescos e saudáveis para uma semana, e claro o fato de eu amar cozinhar. E estudando gastronomia, descobri a energia pesada que rola em algumas cozinhas, para sair perfeita a massa do Sr. Fulano, tem alguém muitas vezes falando grosso do lado de dentro… Adoro os restaurantes de cozinha aberta e alegre, intuitivamente encontraram uma forma de mostrar que ali naquele local se trabalha com carinho.

Comecei um curso muito interessante que enfatiza a importância da comida feita em casa. De como incentivar as pessoas a descobrir o prazer de comprar um ingrediente e com ele fazer uma das mais antigas alquimias que é um bom prato de comida. E de cozinhar como forma de terapia, uma das mais prazerosas  que existem.

Quem não tem uma lembrança de infância de uma comida que a avó fazia, a mãe, a tia. Eu me lembro muito bem dos bolinhos de chuva que minha avó Josephina preparava, eram gordinhos e crocantes. E das comidas da minha mãe? Nossa tantas, tão gostosas, a sopa de ervilha, o pastel de camarão, o pavê inglês, o molho de macarrão, a sopa chinesa com agrião e macarrão “transparente” quando eu chegava mais de meia noite do banco. Me lembro de cena simples, como eu e meu pai comendo massa e tomando vinho na cozinha do nosso apartamento no Itaim. Era um dia comum e me lembro de ter dito ao meu pai, como era bom repartir aquela refeição com ele. E tenho imenso carinho pelas comidinhas que as meninas aqui de casa fazem. O risoto leve que Dega fez assim que saí da maternidade com o Marcelinho, a sopa de mandioquinha da Letinha, melhor sopa que já tomei.

Nunca vou me esquecer do dia em que fui a escola para uma apresentação do Marcelinho de dia das mães, era um jogo onde a professora tirava uma faixa de papel escrita com um frase que o filho tinha dito sobre a mãe e tínhamos que advinhar quem tinha escrito. Ele devia ter uns 4,  5 anos, olha a frase dele

iphone10-13-1909

Pulei na hora sabendo que era ele!!! Olha a memória doce que ele vai ter. E eu então, de ver aquele menino pequeno em pé na cadeira comigo junto, aprendendo a cozinhar.

Quero ajudar a resgatar esta simplicidade da refeição preparada em casa. Com carinho. Para que os filhos, amigos, namorados e namoradas, maridos e mulheres sempre se lembrem do tempero que só quem gosta muito de alguém sabe colocar – o Amor. Não existe melhor tempero, não existe melhor coisa que doar seu tempo e sua arte por mais singela que seja a alguém que amamos.

Ainda tenho fé que um dia vou ver culinária e princípios de nutrição como matérias obrigatórias nas escolas. Ver todo mundo comendo mais comida de verdade e menos enlatados, empacotados, industrializados.

Pare um dia e faça algo inusitado, uma receita, que pode não sair perfeita na primeira vez, mas na segunda, terceira, até na quarta, quinta vai sair linda, e você vai sentir imenso orgulho daquele prato lindo, que você fez com suas mãos, seu olfato, seu paladar e seu coração.

Comece logo, tem sempre um mercado ao lado de casa, faça uma salada colorida, um doce saudável (tem tantos!!!!), um arroz colorido com legumes e um toque de gengibre e óleo de gergelim tostado (hum!).

Hoje vou dar a receita da biomassa de banana verde que fiz em casa e dos brigadeiros saudáveis que preparei com minha filha linda. Vicky já ama cozinhar, faz sorrindo, com aquelas mãos de fada que só uma criança pode ter.

IMG_4538

BIOMASSA DE BANANA VERDE

12 bananas da terra bem verdes

Preparo

1) Lavar bem as bananas.

2) Em uma panela grande com água fervente cozinhar as bananas até que a casca comece a abrir.

3) Vá aos poucos tirando a casca das bananas e processando-as. A polpa deve estar bem quente.

4) O resultado é a biomassa de polpa. Pode ser guardada em pote hermeticamente fechado por até 8 dias na geladeira.

5) No freezer pode ser guardada por até 3 meses mas deverá ser reprocessada antes de ser utilizada.

BRIGADEIRO OU TRUFA DE BIOMASSA DE BANANA VERDE

1/2 xícara de biomassa de banana verde

1/2 xícara de cacau em pó

1/2 xícara de leite de coco

Mel ou agave ou açúcar de coco a gosto

Cacau em pó para enrolar.

Preparo

1) Cozinhar mexendo sem parar até engrossar.

2) Deixar na geladeira por 1 dia e enrolar com as mãos untadas com óleo de coco.

3) Passar no cacau e manter na geladeira!