Barrinha de Cereais ao Perfume de Laranja

Eu tenho um sonho… sim um sonho muito lindo. Um sonho onde o mundo se alimenta com calma e com serenidade. Um sonho onde é maravilhoso entrar em um restaurante e encontrar uma comida linda e saudável. Um sonho onde entro nas escolas e as cantinas só vendem alimentos naturais, smoothies ao invés de milk shakes, bolinhos saudáveis no lugar de bolos cheios de porcarias, picolés de fruta caseiros, sanduíches com pães de grãos germinados ou feitos com farinhas sem glúten saudáveis e queijos de oleaginosas ou cabra. Ok. Sonhei alto, mas vamos ver se as coisas melhoram. E para começar na nossa própria casa. Ainda tenho muito a conscientizar meus filhos. Tentei não ser radical quando eram pequenos, mas confesso que queria ter sido mais rígida em alguns aspectos. O leite. Nunca acreditei que ele fosse fundamental após o período de amamentação. Mas por falta de conhecimento ou por insegurança continuei dando ao meu filho por algum tempo. Mesmo o leite sem lactose agravava a bronquite dele. Um dia cortei. Passei a comprar somente alguns queijos de cabra, bufala e ovelha e ele mesmo nunca foi muito fã e come pouco. Nem preciso dizer que as crises de bronquite sumiram. Mas e o cálcio? Que falácia… há muitos alimentos com cálcio. Verdes escuros como brócolis, feijão, couve, algas. As crianças comem todos estes alimentos aqui em casa. Refrigerante, abomino, mas eles experimentaram um dia por outras mãos e acabaram gostando. Consomem muito pouco. Salsicha, queria nunca ter dado, mas eu mesma confesso que cachorro quente me lembra uma infância feliz. Comem em festa, vez ou outra. A regra é mais importante que a exceção. E aqui não somos mesmo radicais, o que vale é isto – ter um dia a dia saudável e não sentir culpa quando comer algo que não é exatamente saudável.

IMG_8219

E voltando ao sonho – Vicky quis cozinhar um dia na TV. Fomos lá. Sucesso absoluto. E voltou mais uma vez. Esta vez. E vai voltar muitas outras porque é talentosa e parte do meu sonho é mostrar ao mundo como uma criança normal pode sim se alimentar com prazer de comidas saudáveis. Sem stress, sem radicalismo. Há muitos caminhos a seguir e o nosso é muito feliz.

No programa da Carol Minhoto, o Você Bonita tenho um espaço precioso para passar a todos esta filosofia de bem viver que pratico, prego e me deixa feliz.

Vicky linda faz barrinhas de cereais para vocês. E eu muito orgulhosa digo – que prazer ver que minha palavras ecoam na vida dos meus filhos! Este legado é minha maior fortuna.

Programa Você Bonita – Bolo de Cenoura Raw

Um dia me apaixonei pela comida Raw. Foi assim de repente. Já tinha ouvido falar, lido algum artigo sobre o assunto, mas nunca havia realmente sentado, comprado um livro, pesquisado a fundo sobre este universo. As informações que tinha eram mais sobre a linha higienista, a tal Raw Food Gourmet era uma ilustre desconhecida. Estava no início do meu curso de chef de culinária tradicional francesa. O Deva Bandhu, proprietário do My Yoga a escola de yoga mais charmosa e gostosa de São Paulo me mostrou um livro lindo. O Raw do finado súper chef Charlie Trotter. Fiquei pasma! Com ingredientes crus eles criavam tantas coisas maravilhosas e apetitosas assim?

Screen Shot 2014-06-26 at 9.51.50 PM

 

E como várias das minhas curiosidades acabam se tornando estudos “profundos” fui buscar mais. Comprei duas dezenas de livros (minha perdição)… Mais tantos outros no Kindle (outra perdição) e fui mais fundo ainda. Viajei para a California, a meca do Raw Food e lá fiquei estudando e aprendendo.

Vários conceitos incríveis, mas sentia muito frio comendo só Raw. Apelava para sopas veganas e chá, já que café virou um mimo infrequente para mim.

Tentei ficar só vegana por alguns meses, mas acabei voltando ao meu ótimo – uma dieta como dizem os americanos “Flexitarian”. Uso muito comidas veganas, Raw Food, mas como uma vez por dia ou ovos, ou queijo de búfala, peixe em algumas refeições na semana, e frango vez ou outra. Não existe uma regra fixa mas é o que faz bem para mim, ajuda a minha tireóide a funcionar melhor e me fez melhorar uma candidíase sistêmica leve que estava difícil de ser curada veganamente. De resto conto com proteínas veganas em pó, tofu (este devo tomar cuidado pois não é o melhor amigo de quem tem problemas de tireóide), feijões, muita verdura escura e as proteínas que existem nas oleaginosas. No verão me alimento bastante de comidas Raw, saladas, wraps, sopas cruas. E no dia a dia uso muito os sucos de centrífuga e smoothies recheados de Power Foods e verduras.

Aprendi que não existe uma meta em alimentação que não ouça o corpo, os hábitos, a ancestralidade. A bio individualidade de cada um é muito importante.

Trabalho com esta linha de alimentação – FLEXITARIAN. Ensino receitas basicamente veganas e vegetarianas. Mas também ensino um peixinho em aulas gourmet.

No meu curso de coaching aprendemos sobre várias linhas de alimentação e dieta. E todos parecem ter razão! Muitas vezes me senti confusa pois a dieta Paleo faz sentido, a Raw também. E a dieta tradicional “Nourishing Traditions”? Comer bacon e víscera parece ter sua ciência também. Não existe dieta perfeita. Existe a dieta da Renata, a dieta do Pedro. Cada um tem necessidades e particularidades. A única meta comum é se alimentar com muitos vegetais, variados e usar um pouco dos outros grupos alimentares. Minha meta é saber usar com cada pessoa a dieta ideal para cada um e para cada condição de saúde.

E meu melhor conselho é “Ouça seu corpo, use alimentos de verdade, minimize industrializados, elimine os adoçantes artificiais e refrigerantes de sua vida. Procure ter uma rotina equilibrada para se alimentar”. Se precisar de orientação e redefinição do estilo de vida, a combinação de um Coach de Saúde e um Nutricionista é excelente. E uma refeição por semana coma o que tiver vontade, sendo bom ou não, apenas sente e aprecie.

E voltando ao Raw Food, uma das partes mais gostosas dele são as sobremesas. Ricas em gorduras do bem, frutas, anti oxidantes, são maravilhosas. Aí vem alguém e diz “São light?”. Nem sempre… mas garanto que 100 calorias de doces de Raw Food, são 1000 vezes melhores que 100 calorias de bolinho de chuva – com glúten, lactose, açúcar e ainda por cima frito. Todos temos discernimento suficiente para entender que não dá para comparar calorias de alimentos bons com calorias de alimentos ruins. Ao comer bem e nutrir o corpo você terá muito menos desejos por alimentos não saudáveis, sua saúde vai melhorar consideravelmente, e você vai ver a diferença de um alimento com alta densidade nutricional e um com baixa. A densidade nutricional é DN = Nutrientes/Calorias. Quanto mais alta a densidade, melhor o alimento para a saúde.

Em 16 de maio fui ao programa Você Bonita na TV Gazeta da linda Carol Minhoto preparar uma receita apaixonante, fresca e doce ao mesmo tempo, aromática e nutritiva. Rica em ômega-3, anti inflamatórios como gengibre, limão. Além de tudo é livre de açúcar branco, sem glúten, sem lactose, sem farinhas de qualquer tipo. Aproveite esta linda receita!

Bolo de Cenoura da Chef Renata Rea – Culinária Viva
Bolo
2 1/2 xícaras de cenoura ralada
1 xícara de nozes
1 xícara de tâmaras picadas
1/2 xícara de coco ralado
1 colher de chá de canela
1/2 colher de chá de cardamomo em pó
1 pitada de noz moscada ralada
1 pitada de sal rosa

Cobertura
1 xícara de castanha de caju deixada de molho por no mínimo 4 horas
1/4 xícara de água
3 colheres de sopa de mel
1/4 xícara de óleo de coco derretido
1 colher de chá de baunilha
suco de 1 limão siciliano
suco de 1/2 limão tahiti
pitada de gengibre fresco ralado
pitada de sal

nozes e canela para finalizar

Preparo
1. Em uma forma quadrada ou de bolo inglês, coloque papel manteiga deixando sobra dos lados.
2. Em um processador misture as nozes e as tâmaras até que estejam macias mas ainda com alguns pedacinhos.
3. Adicione o coco ralado, especiarias, sal e processe mais um pouco.
4. Adicione as cenouras e bata até que a massa esteja bem misturada.
5. Coloque na forma preparada alisando o topo e leve a geladeira.
6. Para preparar a cobertura de castanhas descarte a água do molho, lave-as e escorra.
7. Em um liquidificador misture a água, o mel, o suco de limão, a baunilha, as castanhas, o gengibre, o sal.
8. Bata raspando dos lados até que esteja muito macio. Isto pode levar até 10 minutos dependendo da potência do seu liquidificador.
9. Adicione o óleo de coco e misture mais um pouco até que fique uniforme.
10. Espalhe sobre o bolo de cenoura já gelado e alise a parte de cima.
11. Deixe gelar por 2 horas.
12. Tire da geladeira e retire da forma puxando pelos lados.
13. Deixe descansar por 10 minutos.
14. Com uma faca embebida em água quente e seca, corte em pedaços quadrados ou retangulares.
15. Decore com a canela e as nozes.
16. Deixe descansar por mais 10 a 15 minutos, ou volte para o freezer e retire 30 minutos antes de comer.

Chá anti inflamatório e anti gripal

Inverno no Brasil. Em São Paulo tempo oscilante, um dia quente, noites frescas, dias frios, dias muito frios, sem regra até a próxima frente fria. Todos correndo para tomar a vacina anti gripe. Eu confesso que ainda prefiro os métodos mais naturais.

Meu filho sofreu de bronquite anos. Corremos para o hospital de madrugada várias vezes. Tentei tratamento homeopático tradicional, fui numa pneumologista que deu 6 tipos de remédios diferentes para ele. Fiz de tudo. Usava antroposofia no dia a dia. Tomou Singulair anos. Hoje, ele tem 7 anos e 9 meses. Há quase 4 anos operou a adenóide. Depois disto, nunca mais teve crise de bronquite, tem poucos episódios de gripe. Tirei o leite do dia a dia. Ele mesmo evita queijos porque sabe que não lhe faz bem, come um pouco de queijo de cabra e búfala e quando está fora de casa acaba comendo sem restrições.

Hoje em dia curo a maioria de seus princípios de gripe e de toda família com este chá com ervas naturais. Aqui em casa vacina anti gripe vem da feira e do mercado. Sou a favor de remédios bem ministrados, não concordo que a cada gripe ou resfriado deva medicar meus filhos, como criarão imunidade? Como vão se fortalecer? Eu mesma conto as vezes que precisei de remédios de gripe nos últimos anos.

Agora a receitinha ótima que ajuda a fortalecer a imunidade e combate resfriados e gripes leves e ajuda como suporte a gripes e resfriados mais fortes.

Se gostar pode tomar todos os dias no lugar do café. Ajudará a prevenir doenças respiratórias, dores de cabeça e devido a presença de cúrcuma e própolis tem excelente ação anti inflamatória.

Imagem

Foto do site http://healthybodynow.net

INGREDIENTES

Cúrcuma ou Açafrão da terra – precioso rizoma repleto de benefícios para nossa saúde! Anti inflamatório super poderoso! Ajuda no combate e prevenção a diversas doenças, utilizado largamente na medicina indiana, a Ayurveda.

Equinacea – planta muito poderosa na prevenção e combate a resfriados

Canela – ajuda no combate a bactéria principalmente do estômago, onde começam a maioria das doenças

Cravo – poderoso desintoxicante, ajuda a limpar o hálito

Cardamomo – ajuda a melhorar a asma, sinusite e rinite

Gengibre – meu absoluto favorito trata tanto o corpo além do sabor incrível. Potente contra a asma, bronquite, aumenta a imunidade. Excelente termogênico ajuda a “esquentar” o corpo.

Própolis – antibacteriano, antifungíco, antiviral poderoso não pode faltar no combate a gripes e resfriados. Estimula a imunidade e ainda combate os radicais livres.

Limão – rico em vitamina C não pode faltar no seu dia a dia

Pimenta caiena – a pimenta do detox ajuda a acelerar o metabolismo e a desintoxicar

Estes ingredientes se potencializam. A cúrcuma associada ao gengibre é mais bem absorvida pelo corpo.

Em 1 litro de água ferver por 10 minutos

– 5 fatias de gengibre lavado (com casca)

– 5 fatias de cúrcuma (se não encontrar inteira quando desligar o chá adicione 2 cc do pó),

– 2 cs de cha de equinacea

– 3 a 4 paus de canela e 5 cravos.

Adicione suco de 1 limão e uma pitada de pimenta caiena.

Para potencializar ainda mais adoce com 1 colher de chá de mel com própolis. Se não quiser usar o mel use o extrato de própolis e pode adoçar com stevia.

A equinacea em forma de chá pode ser encontrada no Mundo Verde ou na http://www.chaecia.com.br.

 

 

Victoria na TV no Você Bonita com um lanche especial para a volta às aulas

Tenho que contar uma história sobre a minha menina. Certa vez ganhei um cartão de Natal com uma foto de uma bebêzinha bem moreninha de franja. Parecia comigo quando pequena. Naquele momento eu sabia que teria uma menina com uma carinha bem parecida com aquela. Guardei o cartão por anos, e sempre soube que um dia teria a Victoria. Sim, já tinha escolhido até um nome para ela. Quando casei, decidimos esperar um tempinho, 1 ano, 1 ano e meio para ter filhos. E como o destino tem suas linhas muitas vezes bem definidas, a Victoria demorou 2 anos, 24 meses para decidir que queria vir. E veio a minha menina, linda, doce, de cabelos bem lisinhos, como eu pedi para Deus.

Ela diz que vai ser atriz, ou diretora de teatro, TV. Talvez cantora. Tem 9 anos. Uma vida linda pela frente. Adora cozinhar como eu. Quando foi em julho comigo no programa Você Bonita da Carol Minhoto, disse que queria voltar para fazer uma receita. E agora em janeiro, lá fomos nós. O tempo dela foi curtinho, ela esta ansiosa porque achou que não fosse conseguir terminar. Mas deu tempo sim, filha. E você tem todo o jeito do mundo para ser atriz, arrasou na receita e no vídeo.

Este muffin é excelente para a volta às aulas. Um lanche que dura horas na mala sem estragar. Quando estiver muito quente sugiro colocar bem pouco chocolate dentro. Para não derreter demais. E como ela disse no vídeo, tem proteínas, farinhas do bem, gordura saudável de coco, o cálcio e ferro do melaço. Um verdadeiro POWER MUFFIN. E a ganache, hum… de cacau com leite de côco e biomassa de banana verde. Aliás em breve um post todinho sobre ela! Fiquem de olho!

O video e a receita abaixo. Façam com seus filhos e tenham um momento delicioso na cozinha!

Muffins de banana e chocolate amargo

Ingredientes

1 xícara de farinha de aveia ou amaranto ou quinoa ou arroz integral ou um mix de farinhas

1 xícara de farinha de coco

1/2 xícara de amêndoas ou nozes ou macâdamias ou castanha do pará moídas

4 colheres de sopa de oleo de coco ou ghee (manteiga clarificada)

2 bananas grandes amassadas

6 tâmaras hidratadas (deixar de molho por uma hora)

1/2 xícara de melaço

2 ovos

1 xícara leite de aveia ou arroz ou amêndoas

1/2 xicara de água

1 colher de chá de extrato de ou 1/2 fava de baunilha

1 colher de chá de fermento

1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio

40 g de chocolate amargo picadinho ou gotas de cacau

Preparo

1) Bater bem os ovos com um fouet ou na batedeira e ligar o forno em 180° C

2) Adicionar o óleo ou ghee e continuar batendo

3) Adicionar o leite, a agua, o melaço e a baunilha

4) Misturar em uma vasilha as farinhas, nozes ou amêndoas, bicarbonato e fermento e adicionar a mistura líquida

5) Colocar as bananas amassadas, as tâmaras picadinhas, o chocolate e misturar até a mistura ficar homogênea

6) Untar uma forma de muffins ou bolo inglês com o óleo de coco ou ghee

7) Colocar na forma e assar por aproximadamente 20 minutos (quando começar a ficar firme em cima, testar com um palito para ver se está assado)

8) Retirar do forno e deixar amornar

9) Desenformar e deixar esfriar

Ganache de cacau

1/2 xícara de biomassa de banana verde

1/2 xícara de cacau em pó

1 xícara de leite de coco

1/2 xícara de mel

água se precisar para bater

Preparo

1) Bater no liquidicador

2) Cozinhar mexendo sem parar até engrossar

3) Cobrir o muffin ou recheá-lo

Sopas frias no programa Você Bonita

Uma das comidas mais gostosas, mais reconfortantes que existem são as sopas. Cremosas, facilitam a digestão, podem aquecer ou refrescar. Aqui em casa todo dia tem sopa, fria, quente, algo para começar a refeição com graça e muitos nutrientes.

O calor já estava forte em novembro, e quando fui chamada para o programa da Carol Minhoto novamente, pensei em sopas frias com personalidade para tornar as refeições de verão gostosas e marcantes.

A sopa thai é uma releitura da Tom Kha Gai, uma sopa típica tailandesa que leva frango. A nossa é vegana, não tem nada animal. Não deixa de ser deliciosa por isto. A de papaia é outra releitura, do livro The Raw Food Revolution de Cherie Soria, a fundadora do Living Light Culinary Institute onde fiz meu curso inicial de Raw Food.  O gazpacho é uma sopa tradicional espanhola, aqui numa versão bem leve. Todas estas sopas são rápidas de fazer. Não tem desculpa para comer mal! Basta ter um liquidificador e 10 minutos para ter uma sopa aromática pronta para ser degustada!

SOPAS FRIAS NO VOCE BONITA

Screen Shot 2014-01-22 at 12.48.03 PM

Sopa Thai

Ingredientes

500 ml de leite de coco

200 ml de água

1 xícara de capim santo fresco picado

2 colher de sopa de coentro sem o talo

2 dentes de alho

1/2 colher de cha de pimenta caiena

1/2 xicara de limao espremido

1/2 colher de chá de raspa de limao

2 colheres de sopa rasa de gengibre picado

1 colher de sopa de mel ou agave (vende no Santa Luzia, Mundo Verde use pras crianças no lugar de açúcar nos bolos, doces, etc)

1/2 pimenta dedo de moça picada para a sopa

1/2 pimenta dedo de moça e manjericão pequeno ou rasgado para decorar

acertar o sal marinho e a pimenta

Preparo

1) Bater tudo e coar de preferência num pano. Colocar na geladeira. Pode servir em copinhos, fica linda!

2) no final acrescentar nos copinhos um teco de cada – pimenta dedo de moça picada e manjericão pequeno ou rasgado.

Sopa de Papaia

Preparo

2 1/2 xicaras de papaia picados

1 xícara de água

1/4 xicara de suco de laranja

1 colher de sopa de limão

1 colher de sopa de missô

1/2 colher de chá de cominho

1 pitada de pimenta caiena

sal a gosto

1/2 xícara de coentro picado

Preparo

1) Bater todos ingredientes menos o coentro no liquidificador

2) Servir a sopa imediatamente com coentro picado por cima

GAZPACHO

4 tomates em cubos

1 pepino sem casca em cubos

1/3 de xícara de manjericão

1/2 limão

1 dente de alho

1/2 colher de chá de sal marinho ou rosa

opcional – de 1/4 a 1/2 avocado

1/2 xícara de água

2 colheres de sopa de azeite de oliva

pimenta a gosto

água suficiente para dar a textura desejada

 Preparo

1) Bater tudo no liquidificador. (se desejar deixe o pepino em cubos e adicione ao servir).

2) Ajustar a água conforme a textura desejada. O avocado dá cremosidade a sopa, mas pode ser omitido.

3) Ajustar sal e se desejar pimenta do reino.

A sabedoria na alimentação e na vida

 

 

Na jornada em busca das verdades sobre alimentação já me deparei com muitos livros. Ajo como jornalista, investigadora mesmo. Qualquer livro de dieta novo, eu leio, pesquiso, por vezes experimento e tento entender a lógica por trás de todas as dietas.

Na busca sobre livros que tenham a palavra “Healing with Foods” descobri um antigo que me surpreendeu positivamente. Chama-se Food and Healing, escrito por Ann Marie Colbin, a fundadora do Natural Gourmet Institute em Nova York. A escola é referência em alimentação natural, uma das melhores do mundo sem dúvida.

O livro é fantástico. Não conseguiria em um post explicar todas as ótimas teorias presentes nele. Mas uma parte me pegou de jeito… Não existe uma dieta ideal para todas as pessoas. Aí está o maior erro de muitos profissionais – utilizam uma dieta padronizada porque acreditam que ela seja ideal para todos.

Na minha família analiso os vários exemplos – meu pai é super alérgico, tirar leite de vaca é como “dar um remédio” contra a alergia para ele! Ele usa queijos com moderação, mas o leite puro já foi trocado por leites de amêndoas, avelãs – a consequência foi clara – sua pele e rinite melhoraram demais. Meu filho também não tolera muito bem laticínios, e aos 6 anos de idade já diz do alto de sua sabedoria, “sei que foi o queijo que não me caiu bem”. O meu equilíbrio está nos vegetais, frutas e legumes. Como um pouco menos de proteína animal que a maioria do pessoal aqui de casa. Portanto quando fiz a dieta Dukan por 5 dias, animada para dar uma secadinha e testar a dieta da Kate, além de não ter tido resultado expressivo como a maioria das pessoas, me senti mal humorada e triste. Não vivo sem meus sucos vegetais, algumas frutas, e muitos legumes todos os dias. Tenho desejo por saladas e sopas. Sério mesmo. Por outro lado, em minhas fases de Raw Food mais sérias, sinto enorme falta de ovos. Confesso, não consigo ficar sem por muitos dias. Talvez por ter uma energia mais Yin (fria, suave e feminina), o Yang dos ovos, que são alimentos cheios de energia e potência, me faça falta.

A minha felicidade é que em setembro finalmente vou iniciar um treinamento de Coach de Saúde que contempla exatamente o que Ann Marie diz em seu livro – a bioindividualidade de cada ser é determinante para o sucesso de sua alimentação e de sua vida.

O trabalho de coach de Saúde aborda não somente a alimentação, mas todas as áreas da vida – relacionamentos, trabalho, lazer, espiritualidade. Para vivermos de forma plena não podemos ser somente uma parte, somos um todo, somos além de corpo físico, somos alma e espírito.

Ficam as dicas para melhorar sua vida imediatamente:

– Ouça seu corpo, não coma por comer. Ele vai te pedir alguns alimentos, se for doce, coma frutas secas, se tiver sede, beba água ou chás, se quiser algo crocante, coma cenouras, se precisarem ser crocantes e salgadas faça chips de vegetais no forno com sal marinho e ervas. Se precisar te potência conte com ovos, chá verde (natural, de caixinha não vale!!!) e gengibre (este aquece e conforta). Se a vontade de chocolate for enorme – tente os mais escuros e de boa qualidade, garanto que o Kinder ovo do seu filho não é exatamente “natural”

– Quando sentir uma dor de cabeça tente tomar um bom chá e descansar. Não vá correndo para os analgésicos. Dor de estômago (desta sou freguesa), faça alguns dias de alimentação suave, tome chá de espinheira santa ou erva doce. Melhoro mais com boa alimentação que com o popular omeprazol. Acalme-se! As dores muitas vezes são apenas limpezas que seu organismo está fazendo ou até sinais de que algo não vai bem na vida e na alimentação – tente entender e corrigir o que pode estar ocasionando esta dor

– Sempre bato nesta tecla, não importa a linha de alimentação que você escolher, evite ao máximo os industrializados. Fazer um chá fresco por exemplo, é só ferver água e jogar o chá que pode ser de ervas naturais, verde, maçã desidratada, frutas… e abafar por 10 minutos. E caldo de legumes em cubinhos… NÃO!!!!

– Tenha um hobby, algo que te dê prazer e aqueça seu coração. Já elegi desde pequenina a dança, e um pouco mais velha a yoga. Me sinto feliz, em harmonia comigo mesma

– Exercícios físicos, mesmo que seja somente caminhar oxigenam o corpo e liberam serotonina, neurotransmissor que regula hormônios que geram a sensação de prazer

– Sorria ao cumprimentar alguém, ao falar no telefone, seja gentil com as pessoas, dê passagem no trânsito, sinta-se GENTE e não uma máquina

– Respire fundo várias vezes ao dia

– Tenha algum tipo de espiritualidade – contato com a natureza, uma religião, reze e peça a Deus, ao universo que te abençoe e agradeça pela chance de estar vivo

E como se cumprimentam as pessoas no Sul da Asia – NAMASTÉ – o Deus que habita em mim saúda o Deus que habita em ti.

BOA SEMANA!

 

 

Aulas na Doural e mais!

Dei uma desaparecida do blog, final de semestre, férias… volta de viagem. Final do curso de fotografia gourmet com a incrível Luna Garcia. Cá estou. Feliz com minhas comidinhas… animada com as novidades do próximo semestre. Início das aulas de culinária, do trabalho como Personal Chef, das fotos profissionais de culinária, uma viagem muito especial para fotografar e aprender ainda mais sobre

Quando decidi trabalhar com alimentação depois de anos flertando com o tema, tive que armar um plano na minha mente – além do blog, o que mais? A minha paixão é falar sobre comida, criar novas receitas, fotografá-las e certamente ensinar. E mais, falar sobre comida e alimentação de uma maneira abrangente – não nos alimentamos somente de comida, nos alimentamos através dos nossos relacionamentos, do nosso cotidiano, da nossa vida, dos nossos sonhos. E também quando comemos, temos que sentir a energia dos alimentos, parar, observar e não “mandar” a comida para dentro. Tratar a comida como sagrada e abençoada, como combustível e claro como prazer.

E finalmente é com grande prazer que anuncio as primeiras aulas que vou dar na Doural da Al. Gabriel Monteiro da Silva. Serão a tarde, das 16h as 18h30. Em breve anunciarei aulas no período noturno também.

A primeira no dia 14 de agosto das 16h as 18h30

Princípios de alimentação natural
Arroz integral
Bolinho de arroz integral
Molho de cenoura e gengibre
Gazpacho
Crackers de linhaça salgados
Patê de azeitonas pretas
Sorvete de banana

A segunda no dia 28 de agosto também das 16h as 18h30

Princípios de alimentação Viva (Raw Food)
Sucos
Smoothies
Leite de oleaginosas
Granola salgada
Geléia Viva
Patê de oleaginosas e ervas
Spaghetti de pupunha com molho marinara
Mousse avocado e cacau

Para maiores informações, reservas favor comentar o post ou enviar mensagens no renatarea@terra.com.br.

Obrigada e será um prazer ENORME ter vocês comigo!