Raw Food – Entenda melhor esta maravilhosa linha de alimentação – Parte 1

O que é alimentação Viva ou RAW Food

“Raw Food Diet” é uma dieta baseada no uso de alimentos não animais provenientes do solo como vegetais, sementes, nozes e também provenientes das águas como as algas, espirulina, clorela. É um sistema de alimentação repleto de nutrientes que fornecem tudo que precisamos para viver – proteína, cálcio, anti oxidantes e gorduras essenciais que propiciam uma vida saudável.

Qual a origem da Alimentação Viva

Baseado no site Purely Raw, onde encontrei a melhor história descrevendo a Origem da Alimentação Viva.

“A Alimentação Viva ou Raw Food é a mais nova moda em termos de dieta e na verdade, não existe nada mais antigo que ela. Os seres humanos começaram a se alimentar somente de comida crua. Nós começamos a cozinhar somente após termos aprendido a usar o fogo.

Na Grécia Antiga, Pitágoras fundou uma escola filosófica e religiosa cujo círculo íntimo era conhecido como “Matematikoi, e todos precisavam ser vegetarianos. Um dos estudantes lá era Hipócrates, considerado o pai de medicina. Era famoso pela frase “Deixe o alimento ser seu medicamento”. Acredita-se que ambos se alimentavam principalmente de comida vegana.

Em 1966, A. Honvannessian publicou “Raw Eating” no Irã. Ele curou um filho doente com a comida Viva. Eles se alimentaram de comida crua intuitivamente sem qualquer suporte ou informação. E seu livro gerou polêmica ao afirmar que a Alimentação Viva é a dieta ideal para todos os seres humanos, afirmando que o nosso maior problema de saúde é a comida cozida.

Na America, Viktoras Kulvinskas publicou “Sobrevivendo no século 21, o primeiro livro de Comida Viva ocidental. Devagar, a Comida Viva. Lentamente Raw Food começou a ser difundido.

Outros livros foram lançados, como “The New Raw Energy” de Leslie Kenton, publicado em 1984, foi lido por muitos. Outros curadores de raw food como Max Genson também começaram a curar câncer com comida fresca e sucos de vegetais.

Mas nesta época Raw Food se restringia a saladas, brotos e suco de grama do trigo. O que o movimento precisava era de algum glamour sabor e fator surpresa.

Alguns chefes de comida Raw surgiram, Juliano, o primeiro chef gourmet que abriu o restaurante Raw em Los Angeles e Cherie Soria que fundou a primeira escola de Raw Food Gourmet, o Living Light Institute. O movimento atraiu vários superstars e começou a atrair a mídia.

Vários profissionais de renome como David Wolf, Dr. Gabriel Cousens adotaram esta dieta para seus pacientes.

No Brasil a cozinha Raw ainda é mais próxima do higienismo (dos brotos, alguns desidratados, sucos e pates). O Dr Alberto Peribanez Gonzales é o autor do único livro escrito no Brasil sobre o assunto “Lugar de médico é na cozinha”.

Quais são os princípios da alimentação Viva?

A comida Viva contém enzimas vivas que ajudam na digestão e são ativadas assim que digeridas. Aquecer a comida a uma temperatura a mais de 45° C (alguns dizem 42º, outros 48º) causa a destruição destas enzimas e também de nutrientes, e vitaminas. Como as enzimas são destruídas nosso corpo passa a usar ou produzir suas próprias enzimas para digerir a comida cozida. É um sistema considerado ineficiente pelos especialistas em alimentação viva. Um dos maiores especialistas do mundo em Raw Food, o Dr Gabriel Cousens, explica “Nossa reserva de enzimas diminui com o passar da idade, a nossa capacidade de manter o corpo saudável também diminui O envelhecimento ocorre quando a concentração de enzimas diminui.” O Dr. Edward Howell especialista no estudo de enzimas presentes nos alimentos, e Ann Wigmore, especialista em Comida Viva, concordam que a chave secreta para a longevidade é a preservação das enzimas.

Quais os benefícios da alimentação Viva

– É uma dieta baseada em nutrientes e enzimas que melhoram o corpo como um todo devido ao seu alto poder alcalinizante.

– A ingestão de verduras e frutas na alimentação Viva é muito superior a na alimentação tradicional.

– As proteínas vegetais são mais saudáveis. O calor danifica as proteínas e a absorção dos amino ácidos

– A comida Viva é energizante – a maior parte das pessoas rapidamente sente um aumento de energia quando se alimenta desta forma. São alimentos mais fáceis de digerir que um prato de feijoada ou um steak com massa. É um tipo de alimentação cujos alimentos são menos densos que comidas processadas ou com alta concentração de amido. Além disto contem enzimas e catalisadores de proteína que ajudam a digestão por quebrar a comida em partes menores. Aí está novamente o fator de não necessitar que o corpo produza quantidade elevada de enzimas.

– A comida Viva é rica em fibras – ajudando na limpeza do trato digestivo. Muitos problemas simples como gases e inchaço podem ser derivados de uma digestão pobre.

– A comida Viva ajuda a melhorar a imunidade – muitas pessoas dizem ficar menos doentes depois de incorporar mais comida crua em suas dietas. É rica em vitaminas e minerais que aumentam a imunidade e também rica em poderosos antioxidantes.

– A comida Viva é hidratante – ajuda a combater o cansaço, a preguiça, e a fome falsa que pode ocorrer por falta de água no corpo.

Aumente a quantidade de alimentos crus na sua dieta e sinta os benefícios! Aguarde os próximos textos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s