Qual a melhor alimentação para cada pessoa?

Desde menina adoro o tema alimentação. Leio todos os novos livros, artigos, revista. Realmente o assunto me desperta enorme curiosidade. Cheguei a prestar vestibular para nutrição uns anos atrás, me matriculei mas desisti do curso. Demorei muitos anos até entender o meu verdadeiro interesse – culinária mesmo.

E mergulhei ainda mais nos cursos, livros, sites. Adoro comer, cozinhar e pensar sobre comida. Mas o que mais me fascina é entender como a comida mexe com nosso corpo, como ela pode curar, nutrir. Coisa de pajé mesmo. Gosto da alquimia, dos chás milagrosos, temperos que nos ajudam a assimilar melhor alguns alimentos, que desinflamam.

Tenho várias receitinhas milagrosas na cabeça e no coração. E converso com todo mundo que curta o assunto para tentar aprender ainda mais. Hoje, em conversas com meu médico clínico geral durante uma sessão de acupuntura, contei sobre meu mais novo interesse dentro de alimentação natural – RAW food, ou comida crua. Aprendi algumas receitas com a super chef Manuela Scalini, e estou amando!!! Ele considera interessante mas acredita que para cada pessoa existe um ótimo. O princípio da RAW food é a comida viva, crua que não passe de 47° C de cozimento. Excelente, limpa todo o organismo. Para mim por exemplo, ele acha que a RAW só funciona até a tarde. A noite acredita que devo comer somente alimentos cozidos e não é que se como só crus a noite vou dormir com muito frio?

E minha curiosidade só aumenta. Ano que vem quero expandir meus conhecimentos de RAW food, vegetarianismo, veganismo, alimentação segundo ayurveda e também segundo a medicina chinesa. A busca não termina. Os livros continuam a chegar aqui toda semana, o celular, computador sempre com buscas sobre estes temas.

No momento considero importante tentar comer variado, com baixíssimo índice de comida industrializada, tomando meus sucos verdes pela manhã, com poucos alimentos provenientes de animais (peixe algumas vezes na semana e frango esporadicamente). O duro é manter a regra no final de semana, o maridão gosta de carne, pizza, massa, as crianças de comida chinesa, doces… Eu sempre tento resistir, mas às vezes sucumbo às tentações e sinto, acordo inchada e cansada… Mas tem que relaxar vez ou outra né? Não acredito em radicalismo, em viver engessada dentro de uma doutrina.

Para me fortalecer e limpar gengibre, cúrcuma em chás, comidas. Uso probióticos (Jarrow Dophillus em capsulas). Também estou usando spirulina, uma alga que é excelente fonte de proteínas e realiza um detox natural. Tudo que posso compro orgânico e estou tentando com todas as forças diminuir o café (amo) e o adoçante químico (às vezes uso sucralose…).

E você, acredita que o alimento cura, fortalece ou nos enfraquece e faz adoecer? Nectar ou veneno? Ja experimentou se alimentar de forma consciente para ver o efeito no corpo e na mente?

Vou contando sobre minhas buscas e fica aqui a receita de um chai que me anima, aquece, e me dá uma super energia há anos.

Chai 

1 pedaço de gengibre de aproximadamente 6 cm com a casca grosseiramente raspada

3 paus de canela

6 grãos de cravo

8 sementes de cardamomo

mel se quiser adoçar

2 xícaras de água

Preparo

Ferver tudo (menos o mel) por 20 minutos. Enjoy!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s